Pequenos negócios buscam soluções do Sebraetec para expandir negócios

Com consultorias especializadas, subsidiadas pelo Sebrae, donos de micro e pequenas empresas realizam inovações e melhorias na gestão

Publicado em 25/11/2021 às 08:46 por Tatiane Bertolino
Fotografia: Divulgação


O sonho de transformar o negócio de sucesso em franquias fazia parte dos planos do farmacêutico e especialista em tecnologia na área, Roberto Campos Freire. Há 25 anos no comando da Vacina Clean, o empresário não sabia por onde começar para expandir o negócio como franqueadora do serviço de saúde que já era reconhecido pela qualidade em Araguaína, no Tocantins. No ano passado, com o apoio do Sebraetec, que subsidia os pequenos negócios no acesso a serviços tecnológicos, ele conseguiu formatar a empresa como uma franquia moderna no segmento.


“Tivemos todo o acompanhamento e orientação dos consultores especializados por meio de encontros presenciais e virtuais para concretizar as ideias. Foi um marco para nossa empresa, pois ao estruturamos a franquia também procuramos revisar os processos, definir protocolos e rotinas, organizando de forma mais profissionalizada a gestão com um plano de negócio mais moderno”, contou.


De acordo com ele, a transformação em franquia também trouxe inovações para o negócio com a possibilidade de franquear como clínica especializada, mas também em estabelecimentos farmacêuticos. Todos os procedimentos foram padronizados com uso de tecnologia, a partir de softwares para o desenvolvimento de cadernetas digitais de vacinação, atendimento regionalizado por georreferenciamento e até mesmo a criação de um e-commerce para comercialização de vacinas. Além disso, a empresa recebeu orientação para criar uma marca e registro no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). “Estamos surpresos com os resultados alcançados em pouco tempo. Já franqueamos o serviço para quatro unidades e estamos em tratativas para nossa quinta franqueada, cumprindo nossa meta para o ano. Sabemos que temos um negócio promissor com capacidade de expansão para todo o Brasil”, comemorou.


No interior de Minas Gerais, no município de São Roque de Minas, a produtora de queijo da Canastra, Maria Lucilha de Faria, também contou com o apoio do Sebrae para aperfeiçoar a produção e expandir os negócios. Em 2012, ano que o queijo Canastra foi reconhecido como Indicação Geográfica pelo INPI, ela resolveu começar a produção aos poucos, dando continuidade como a quarta geração produtora da família. Apesar da certificação de procedência, a produtora precisava de orientação para comercializar os produtos como uma marca diferenciada.


“As consultorias do Sebraetec foram fundamentais para colocar nosso produto no mercado. Os consultores vieram aqui na fazenda e nos auxiliaram na criação da marca, dos rótulos e das embalagens especiais. As pessoas sempre comentam e elogiam”, comentou.


Em 2019, o queijo Pingo de Amor foi premiado em um dos principais concursos de queijo do mundo, o "Mondial du Fromage et des Produits Laitiers", realizado na França. Atualmente, ela conta que a produção diária do queijo de leite cru é limitada para garantir a qualidade. “Produzimos em torno de 36 a 40 peças por dia que vendemos para todo o Brasil”, destacou.


Muitos pequenos negócios têm procurado o Sebraetec para promover a inovação dentro das empresas. Somente no ano passado, quase 50 mil empresas foram atendidas em todo o país com consultorias subsidiadas em até 70% pagos pelo Sebrae. São oferecidas mais de 250 soluções por meio de prestadores de serviços credenciados nos eixos de Produção e Qualidade; Design; Sustentabilidade; Saúde e Segurança no Trabalho; e Desenvolvimento Tecnológico para todos os perfis de pequenos negócios nos setores do comércio, serviços, indústria e agronegócio.


Novembro da Inovação


Durante todo o mês de novembro, a Agência Sebrae de Notícias está publicando uma série de conteúdos voltados à difusão da prática da inovação pelas pequenas empresas. Estamos mostrando que a inovação não é uma prática restrita ao universo dos grandes negócios e que não demanda – necessariamente – grandes investimentos. Desfazer o mito de que inovar é algo inacessível ao dono de uma micro ou pequena empresa faz parte da missão do Sebrae.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias